domingo, 6 de abril de 2008

ALBERTO JOÃO,O ÚLTIMO BOKASSA?






Evoluir a autonomia política e admninistrativa

das ilhas nacionais,olhos postos na descentralização

do poder central,sempre no respeito pela Constituição

da República,é mais uma conquista do 25 de Abril.

A descontinuidade do território não é uma fatalidade.

O estatuto dos Açores aprovado na Assembleia da República,na generalidade e por unanimidade

constitui um acto de maturidade política

que gostaria de ver praticada no continente,

obviamente com estatuto diferente mas sempre

olhos postos na regionalização.

Entretanto - Alberto João Jardim,uma vez mais

em desaforo e no púlpito do comício da Madeira

reservado à tribo obediente e veneranda,

criticou o estatuto dos Açores,elogiou o sr.Silva

o dr.Menezes e apresentou o fantasma do seu

sucessor ainda sem rosto porque só será eleito

o que lhe passar pelo crivo.

Jaime Gama está feliz.


8 comentários:

Maria disse...

Ai está, com certeza.....
... depois do rasgado elogio que lhe fez há uns dias, o 2º representante do País teve a desfaçatez de abandonar, a meio, uma festa de homenagem às Vozes de Abril, no Coliseu....

Beijo

São disse...

Mas alguém me faz o favor de explicar porque é eleita esta criatura consecutivamente?!
Sim, porque o voto ainda é secreto!
E por mim , já lhe tinha dado independência há décadas!!!
Feliz semana.

poesianopopular disse...

O clone está em gestação, sobre o efeito de poncha!
José manangão

Maria Laura disse...

Um palhaço perigoso. Corremos o risco de pensar que mais vale não ligar. E deveríamos prestar muito mais atenção.

gabriela r martins disse...

DELÍCIAS
DO MAR

sem dúvida!
este teu post
é bem
uma delícia

[amarga]

deixo.te

um beijo ,pejado de ironia

pin gente disse...

sem pompa e circunstância

samuel disse...

Jaime Gama está realmente uma coisa qualquer... mas não me parece que seja "feliz".

Abraço

herético disse...

estranhos designíos do "bloco central"...

abraços