sábado, 19 de janeiro de 2008

ARDE A MADRUGADA






Arde a madrugada

dos nossos lábios

tangem cordas de oiro e prata

os nossos dedos



Transportamos labaredas

cingidas

nas línguas

aneis de fogo

no interior do corpo



Sem regresso

caminhamos

por sobre as águas

exaustos de salivas



mas dos lábios

saltam faúlhas que nos alimentam

até arder de novo a madrugada


18 comentários:

Anónimo disse...

Sem tempo para comentar como gostaria,
Apenas digo:
Presente! Apesar de ausente...
princesa

un dress disse...

enquanto o tempo escurece


convocando sombras


ser apenas o tecido


modelada carne


que amanhece




tenra água flor de lis




rio de ocorrência clara

jrd disse...

A tua poesia arde em fogo brando e alumia os caminhos das madrugadas.
Muito bom!
bfs

herético disse...

a Poesia nunca é neutra! alimenta as madrugadas com suas faúlhas!

abraço, Poeta!

rosasiventos disse...

abro as mãos de vento e rosas


aos satélites sem rota



de par em par

Maria disse...

É bonito ler-TE assim....
..."até arder de novo a madrugada"
excelente......

Beijo

Mateso disse...

Qual lira em águas douradas pespontadas pelo amarel de um astro...
Lindo.
Bj.

Miosotis disse...

Belo poema onde o erotismo se faz sentir...

Hoje, não sei por que razão, mas os espaços amigos 'masculinos' estão muito aromatizados com afectos! Bom sinal?!

Sensibilizada pelo teu olhar atento em 'fragmentos'!

gabriela r martins disse...

divino

mar

tão

tão

amante

português

.


um beijo

samuel disse...

Esse final é magnífico!
Para te "responder" à altura tem que ser com um poeta mais "da tua liga"...

"Porque vivimos a golpes, porque apenas si nos dejan
decir que somos quien somos,
nuestros cantares no pueden ser sin pecado un adorno.
Estamos tocando el fondo.

Maldigo la poesía concebida como un lujo
cultural por los neutrales
que, lavándose las manos, se desentienden y evaden.
Maldigo la poesía de quien no toma partido hasta mancharse."

(Gabriel Celaya/Paco Ibañes)


Grande abraço.

CCF disse...

"Aneis de fogo no interior do corpo" é imagem bela e poderosa.
~CC~

Anónimo disse...

arde.
arde.
arde.






e vê-se.



sobre as águas.


.



exaustas.




bjj.



.piano.

Maria P. disse...

Que sensual.
Gostei, claro.

Beijos*

Maria Laura disse...

Belo. Pela escrita, pelo sentimento.

São disse...

Que todas as madrugadas se tijam de incêndios!

Boa semana.

Donagata disse...

Lindo como de costume. Palavras que se saboreiam com volúpia e que fazem arder a alma.

Luís Galego disse...

Sem regresso

caminhamos

por sobre as águas


mas o regresso impõe-se a este espaço...sempre!

pin gente disse...

o... "de novo" ...
aqui
agora
lembrança de coisas boas
de novo!