domingo, 30 de setembro de 2007

O COWBOY DA MEIA NOITE


A NÃO PERDER ATÉ AO PRÓXIMO ASSALTO


10 comentários:

jrd disse...

Na fita de Hollywood, o Jon Voight não passava de um cowboy a fingir, enquanto que na fita da Buenos Aires o Menezes é um cowboy a sério, que vai "sacar" mais rápido que a própria sombra.

teresamaremar disse...

Obrigada pela visita sempre pontual ao ArtesDuas.

Uma boa semana.

Alexandre disse...

E eis que eles avançam montados nos seus cavalos de pau disparando em todas as direcções... na tentativa de assaltarem o saloon - será que ninguém os detém? Acho que vão ser detidos naturalmente, já não há pachorra para tanta cirurgia...

Um abraço!!!

Anónimo disse...

:))))))))))
_______________eu espero. dentro do deserto (que já atravessei vários.fisicamente)que se "atravessem" de balas de lucidez...(o que não é expectável)...

________________________

beijo.

/piano.

Bandida disse...

:)))


que lindos estão eles!!!!


:)))))))))))))))))


beijo


B.

herético disse...

ehehe...

abraços

Letras de Babel disse...

que mauzinho...

:)

Mateso disse...

lindos... os "pique nos"...
Bj.

Rosa dos Ventos disse...

Do melhor!!!
E os índios da Amazónia?
Não pertencem a este filme?

Maria disse...

Lindo!!!!
Eu quero ser o índio Gurrón...

Abraço