segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

É MANHÃ DE CANTAR







Onde se desnudam espelhos
asas passos e remos
se agiganta o rumor das águas

conquistas lentas
que movem gestos simples
e um arado

é manhã de  cantar
levar o corpo ao vento



eufrázio filipe

9 comentários:

jrd disse...

E o Poeta cantou. Amanheceu!...

Grande abraço

Ailime disse...

Um poema belíssimo.
É pela manhã que o canto das aves se agiganta.
Beijinhos,
Ailime

Sandra Louçano disse...

Dueto perfeito :)
Bejiinho

Elvira Carvalho disse...

E por aqui é manhã de ler boa poesia.
Abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

é tempo de mudar
e voar no tempo
e sobre o mar

sempre!

:)

Teresa Durães disse...

levar o corpo ao vento e amá-lo por ser livre!

teresa dias disse...

"É manhã de cantar" e de encantar com versos belos!
Gostei, poeta!
Beijo.

Boop disse...

(Fiquei com frio ao olhar para a foto! ;) )

Que sejam muitas as manhãs de abrir o corpo ao vento!

Toninho disse...

Que leveza maravilhosa poeta.
Lindo poema inspirado em bela construção.
Abraços e bom fim de semana.