segunda-feira, 22 de abril de 2019

FLOR DA ABRIL






Hoje vi com os meus olhos
uma santa mulher
asfixiar um pássaro
nas mãos
só para desenhar no chão
a dor que sentimos

Chamei-a
para deixar nas areias 
um beijo côncavo
e permanecer
até a memória arder
os últimos barcos
as algas discernirem
de olhos abertos
todos os ritmos das marés

Chamei-a
para esgrimir contra
a invenção dos destinos
erguer o seu corpo
de grânulos
e recolher todos os beijos disponíveis

Chamei-a
para acordar o sono
deste chão
libertar os pássaros

Vi uma mulher
amada
esculpida na praia
em pleno voo
que ainda hoje
traz nos lábios
a minha flor de Abril



eufrázio filipe

17 comentários:

Kodak Khrome disse...

Também vi...a mulher
:)
e viva a liberdade!

Graça Pires disse...

Por esta flor de Abril é, sim, preciso "esgrimir contra a invenção dos destinos" e "acordar o sono deste chão e libertar os pássaros" e continuar a acreditar que podemos ser livres… Viva a Liberdade!
Um beijo, meu Amigo.

saudade disse...

Fantástico como sempre...
Flor de Abril.
Boa semana

Lua Azul disse...

Coitadinho do pássaro! É o que nos acontece. Mas essa mulher entende muito de pássaros!
Abraço!

Elvira Carvalho disse...

Tão belo, como a própria liberdade.
Abraço

Teresa Durães disse...

Mas a mulher asfixiava um pássaro...

Ailime disse...

Um poema magnífico!
Precisamos "......
acordar o sono
deste chão
libertar os pássaros".
Viva o 25 de Abril!
Beijinhos,
Ailime

Majo Dutra disse...

Um poema portentoso... inesquecível...

ABRIL... SEMPRE!

Abraço, Amigo.
~~~

Larissa Santos disse...

Gostei muito:))

Hoje:-Quando o sol brilha em desalento.

Bjos
Votos de uma óptima noite

Gracita disse...

Que a liberdade sempre se sobreponha ao desejo de subjugar o mais fraco
Um abraço

Olinda Melo disse...


Uma flor que deveremos manter viçosa.
É essa a nossa missão.

Abraço

Olinda

manuela barroso disse...

Só a liberdade será tão encantadora como este poema !
Um
Beijinho EF🌹

Jaime Portela disse...

E que as flores de Abril perdurem todo o ano.
Excelente poema, parabéns.
Caro Eufrázio, um bom fim de semana.
Abraço.

jrd disse...

Mais uma bela flor de Abril.
Grande abraço poeta

Agostinho disse...

A cada vontade remoçada para acolher no regaço todos que a desejam mais que amante, mãe.
Um poema de metáforas onde apetece mergulhar e cantá-las para que a ideia não se deslasse. Para que continue forte.
Abraço.

© Piedade Araújo Sol disse...

que a mulher carregue apenas um braçado de cravos

e que Abril seja sempre em liberdade

bom fim de semana

beijinhos

:)

Ana Tapadas disse...

Temos o dever de seguir os ditames deste magnífico poema!

Beijo