sexta-feira, 29 de abril de 2011

" TODOS OS SONHOS DO MUNDO "


seixal - foto de AUGUSTO CABRITA

Olhei um pássaro nos olhos

só depois partilhei o voo
sem quebrantos
a imensa sede

pequenos sinais que se ateiam

silvestres
profundos
azuis

até os infinitos tangíveis
se libertarem
por um fugidio grão de areia

Se os olhos do pássaro
não se tivessem suicidado nos meus
hoje mesmo seriam possíveis
" todos os sonhos do mundo "



38 comentários:

José Carlos Brandão disse...

Vale mais um pássaro na mão
que dois voando.

Vale mais um pássaro nos olhos
que todos os sonhos do mundo.

Eva Gonçalves disse...

Todos os sonhos do mundo serão possíveis quando os teus olhos não se suicidarem nos olhos do pássaro...

trepadeira disse...

Gosto de olhar os pássaros nos olhos,gosto dos olhos dos pássaros.

Um abraço,
mário

Mel de Carvalho disse...

Existem poemas cuja beleza, a serenidade, a harmonia, nos tocam tão profundamente que, sem que desejemos, os dedos não encontram como dizer do óbvio, da magia intemporal de uma escrita que leio e que me faz sentir sempre infinitamente mínima.

Eufrázio, repito o que já de mil vezes lhe disse: o Senhor é dos poetas, o poeta da tranquilidade, concórdia, luz. E isso é enorme.

Bem-haja
Abraço sincero
Mel

Leonardo B. disse...

[o resgate do voo,
começa na surpresa do olhar,
toda a poeira que não assenta
no cada sonho do mundo,
por mais alto o voo possível, profundo]

um imenso abraço,

Leonardo B.

lino disse...

Temos de concretizar os sonhos sem os olhos do pássaro.
Abraço

Rogério Pereira disse...

Este é mais um poema que não comento
Levo-o na alma
Para ela o saborear
e mo devolver na hora certa

Amanhã, o mais tardar,
"todos os sonhos do mundo"
se irão realizar

Constantino, Guardador de Vacas disse...

Eu não sou nada, nunca serei nada, para comentar a sua poesia. Na verdade ainda tenho esperança de ter um rasgo tangível, não infinito e fugidio, para lhe fazer chegar o meu abraço.

mfc disse...

Há olhares que nos trazem à realidade... e apesar de tudo gostamos deles!

folha seca disse...

Sonhos, quantos se irão realizar?
Sim! Imaginemos que todos se realizavam. O homem deixava de sonhar pois nada mais havia para concretizar. E um homem sem sonho para realizar, deixava de ter razão para por aqui continuar a andar...
abraço

anamar disse...

Se...

Abracinho de fim de semana, mais apertadinho :))

Isamar disse...

O poema é muito bonito, a imagem, apesar da bruma, também e quanto aos sonhos, espero que muitos voltem a ser possíveis.

Bem-hajas!

Beijinhos

antonio - o implume disse...

Olhar nos olhos pode-nos conduzir a voos sem regresso, a sinceridade também.

Sandra disse...

Haverá um dia, uma hora , um lugar onde se poderão realizar "todos os sonhos do mundo". Também eu os trago em mim...

manuela baptista disse...

soltei um pássaro dos olhos

vagueiam agora

os sonhos
os olhos
os pássaros


um abraço, pela possibilidade dos seus poemas, Mar!

manuela

marlene edir severino disse...

Sempre é possível resgatar um novo voo,
o próximo, quem sabe...
Não deixe que fuja!

Um abraço!

Marlene

flor de jasmim disse...

Eufrázio
Lindo!!! Nunca deixar de sonhar, sonhar e fazermos para os concretizar mesmo sem os olhos do passaro.
Beijo

OutrosEncantos disse...

mas... há suicídios generosos, não é Mar?! beijo.

heretico disse...

um grão de areia. que seja!
o vento o levanta(rá) em tempestade.

belo o olhar dos pássaros. livres.

abraço, Poeta amigo

Vieira Calado disse...

Um bom 1º de Maio para si!

Saudações minhas!

ana disse...

Partilhar o voo é um pouco como conseguir ganhar todos os sonhos do mundo!
No 1º de Maio talvez o sonho ainda esteja distante mas não se pode perder o desejo de almejar "todos os sonhos do mundo".
Beijo. :)

Licínia Quitério disse...

Serão possíveis os sonhos, que os olhos dos pássaros sempre ressuscitam.
Beijo.

Maria João disse...

Há sempre um sonho a renascer, quando a sede é imensa.
Nenhum pássaro se suicida se dermos voo ao seu olhar.

Magnífico poema, como é apanágio da sua escrita, Eufrázio.

Um abraço

OUTONO disse...

"O sonho comanda a vida"...grita o poeta...e o sonho grita-se no sonho de cada olhar...

Vitalina de Assis disse...

Hola amigo!

Lindo poema, quase pude sentir o sopro das asas. O olhar, este ficou na alma, olhos assim, enfeitiçam.

Bjs e excelente semana.

Vitalina de Assis disse...

Por pouco não sinto o sopro das asas.
O olhar, ah este olhar!
Encantou-me, pousou e reconquistei meu mundo.

Beijos e excelente semana.

Sara disse...

Talvez "todos" seja um pouco ambicioso ou ingénuo, mas gosto muito desta ideia dos "pequenos sinais que se ateiam". Creio que é muitas vezes por aí que se começa a jornada da prossecução dos sonhos: pelos pequenos mas vívidos sinais com que nos deparamos (se estivermos atentos). :)

Sônia Brandão disse...

Tudo se torna possível quando se olha
um pássaro nos olhos.

bj

Rosário disse...

Tendo uns olhos de pássaro dentro dos seus, a fusão há-de resultar sempre em grandiosos voos e belos bater de asas com palavras. Como aqui se vê. "silvestres profundos azuis" :)

Um abraço

Justine disse...

Os olhos do pássaro ressuscitarão...

Cristina Fernandes disse...

Em "todos os sonhos do mundo", acredito que há um sonho comum...
Bjs,
Chris

Maria Marluce disse...

Nas asas do pássaro, o belo poema.

Mariz disse...

Quem sabe ainda são possíveis...


beijos....Mariz

SAM disse...

Olá, Mar Arável!


Um poema bonito e profundo que interpreto através dos sentimentos induzidos pela leitura.

Obrigada! Beijos com carinho.

© Piedade Araújo Sol disse...

um grao de areia e todos so sonhos do mundo, são possiveis.

um beij

bettips disse...

Muito bonita. Duma terra que tu amas, nos olhos. Onde tiveste sonhos
que calculo.
Arejemos, então, os olhos e as palavras.
Contra-luz brilhando.
Abç

tb disse...

Talvez um dia os olhos do pássaro não se suicidem mais...
Sempre tão belo poetar.

Hanaé Pais disse...

Fantástico! "Todos os sonhos do mundo". Estava mesmo apaixonado!
Mas os pássaros não se suicidam eles voam, voam...
E o Eufrázio gosta de arar o azul do mar.