domingo, 8 de novembro de 2009

TANTOS MUROS POR DERRUBAR





Quando os interesses da direita política invadem o mais representado partido na Assembleia da República, o "socialismo" torna-se social-democracia e liberalismo - em nome propalado de uma pálida esquerda que se diz representar, mesmo considerando no P.S. um punhado de respeitáveis personalidades, que nele militam distantes da hierarquia instalada.

Deste modo bem pode este nosso pobre país almejar que se anuncie com firmeza, independencia e honra - a ordem e a eficácia na prática da justiça. Pelo menos que se verifique o declínio das manjedoras.

De facto as empresas públicas geridas por administrações não sujeitas a concursos públicos de avaliação de competências técnica cientifica e idoneidade expõem-se por nomeação política dos seus gestores.

As empresas públicas com estas orientações sistemáticas expoem-se antes de serem privatizadas a serem corrompidas pelos privados - não por serem empresas públicas, mas por serem geridas ( não quero generalizar ) por individuos corruptos com óbvia responsabilidade política de quem os nomeia.

Neste pobre país quando o Procurador Geral da República reconhece que há magistrados na Opus Dei e nas maçonarias, a "coisa" torna-se ainda mais complexa. Estas lojas não são a dos trezentos, são espaços fraternos notáveis e transversais de cumplicidades, com enquadramento legal.

Curioso ou talvez não - nos mega processos que abalam e afrontam o país - em todos eles - só é condenado um bibi, nunca o sistema.

Tantos muros por derrubar

9 comentários:

jrd disse...

Os muros da desvergonha dos que atrás deles se acoitam.

Anónimo disse...

...é isso mesmo; companheiro, camarada, amigo!!!

quantos muros por aí, para derrubar?..

a hipocrisia...a mentira...
a (des?!!)justiça...(justiça só para alguns)... a cunha...o compadrio...(e já vão quatro)

a incompetencia...a ileteracia...as (in)licenciaturas fantasmas... (e já vão sete !!!

...por hoje basta!!! para descarregar...a dor ... e "the hate,aversion,dislike!!!!!!!!

Ab.- EL

lino disse...

Não me parece que da maçonaria venham entraves à justiça. Já da outra loja temo que venham, e muitos. Isto digo eu que sou católico.
Abraço

JPD disse...

A ética empresarial, o cumprimento de normas de conduta e a transparencia nos negócios e contratos, vão mal.

Muito mal.

Por causa das pessoas;
Das ideias que cultivam acerca de si de das relações;
Do que acham ser a gestão de patrimónios e do estabelecimento de contratos;
Do que lhes parece ser a impunidade.

Há um sério problema cultural.

O caso agrava-se num país onde parece ser aceite que Direito e Justiça não ligam e, apartir desse sentimento, tudo poderá ser possível.

Lamentável!

anamar disse...

Sem papas na língua...
isso mesmo
mas a poesia, senhor...
cá a espero!
bj
:)

Manuela Freitas disse...

É a podridão completa!?...
Como dizia Pessoa, o melhor do mundo é a poesia...
Bj,
Manuela

Anónimo disse...

Tantos muros
por derrubar???...
Oh!... Tantos!...

E
o mais grave
é que alguns
não são de betão
são de aço
entrelaçados
entre si!...

princesa

isabel mendes ferreira disse...

e tantos que se poderiam dar....

Amigo ___________de sempre arar.


beijo.

maré disse...

Claro que há...
as linhas onde se entre.laçam são novelos sem ponta.

um beijo