sexta-feira, 13 de novembro de 2009

O MEU HERÓI





Ainda não gatinhavas
no chão que pisamos
já eu sonhava para ti
um mar azul

mas foi quando te peguei ao colo
que acrescentei um sinal
a uma palavra
que flutuava como um rio
nos meus olhos

Tudo passou a fazer sentido

a chuva o vento o relâmpago
a flor da oliveira

Se não me sofresse
como te poderia amar?
seguir os teus gestos

Ainda hoje nasceste
e já eras a minha estrela
o meu herói

33 comentários:

Paula Raposo disse...

Tão bonito! Gostei muito deste Amor. Beijos.

maria josé quintela disse...

terno terno terno.



de amor.



um abraço.

jrd disse...

Dos filhos, dos netos, dos que nos prolongam.
Abraço

Meg disse...

Se não me sofresse
como te poderia amar
?
Todos os amores são assim...

Um abraço

opolidor disse...

diria que este poema é um baloiço...
abraço

Lena disse...

Amor de pai,
amor de mãe,
amor eterno
e terno

Lindo poema !

Beijos

partilha de silêncios disse...

Gostei muito... é bom sentir tanta ternura.

beijos

JPD disse...

Se acabaste de ser pai, Parabéns.

Tratando-se de uma exaltação aos filhos, às crianças, é bonito e está muito bem.

Um abraço

A Senhora disse...

Lindo e doce...

beijos

esequiel lino disse...

... Parabens !!!..menino ou menina?!!!

Ab.Quelino!

Contracena disse...

Ah..., como gostei deste "MEU HERÓI".

Bom fim-de-semana.

(coitados dos cães. Prefiro estes..., de heróis)

anamar disse...

Bela exaltação paterna!
É um amor único...
Parabéns por estares feliz.
Beijo
:))

legivel disse...

"... ainda não lhe entendo muito bem as letras, mas uma coisa é certa: chama-me herói e gosto disso. Terei de fazer jus ao nome, pelos vistos, que já ouvi dizer que a vida não anda fácil para quem quer viver com dignidade. Mas se é assim, também não deve ser pera doce ser pai nos tempos que correm. E porque também já ouvi que amor com amor se paga, ele também se vai habituar a que eu lhe chame meu herói."

mie disse...

do Amor que move montanhas

incondicional. Que tu dá sem nada pedir.

Abençoado Amor!

Um beijo terno.

Bom fim de semana.

maré disse...

Hino

que re.nasce

se escreve em sentido único

crescente

_____

bom domingo

hfm disse...

Da ternura de todos os nossos prolongamentos.

Chris disse...

Como é bom poder escrever assim, gostei...
Um abraço
Chris

Anónimo disse...

Sentir amor
por quem nos dá continuidade
é comum
Escrever esse amor
desta forma
é arte.
Parabéns!!!!

Felicidades
para o autor
e seu herói!!!!

princesa

augusto, um entre mil disse...

maravilhoso sentir...

isabel mendes ferreira disse...

rendo-me!



rendo-me!




______________com um abraço.

doce.

Mateso disse...

Uma mão cheia de ternura, um olhar de de amor e na boca as palavras que o sentir escreveu.Lindo e doce, tanto!
Bj.

Ana Paula Sena disse...

Um belo herói, ao qual o poema dedica uma enorme ternura. Quando o nascer em sentido e força nos renova, a vida encontra os verdadeiros heróis.

Um abraço :)

utopia das palavras disse...

Terno...eterno amor!

Sublime... o poema!

beijo

Graça disse...

Lindíssimo... e tudo passa a fazer sentido...


Beijo meu.

oasis dossonhos disse...

Que belo (mais um, como todos os outros, bom de ler para percepcionar os heroísmos quotidianos)belo poemas. Bem Haja, poeta, por partilhares o teu voo, estas asas largas do amor e da liberdade.
Abraço
Luís

Barbara disse...

Atemporal.
De sentimento , daí, atemporal.

AnaMar (pseudónimo) disse...

Terno amor feito poema.
Amor incondicional.

Bj

Miosotis disse...

... muita ternura, num afecto que não tem limites...

Justine disse...

Ora aí está um grande poema de amor, do eterno, do sofredor, do incondicional!

Lídia Borges disse...

A ternura a cair como chuva de oiro por entre os versos.

Muito bonito!


L.B.

heretico disse...

pleno de ternura. deslumbrante Poema.

belíssimo o sinal. com nomeias. teu herói...

abraços

Vera disse...

Um poema que é um gesto de amor!
Uma vida feliz ao herói e ao Pai :)

Beijinhos

gabriela rocha martins disse...

que ternura.......


belo!



.
um beijo