domingo, 27 de maio de 2007

DE VIGILIA EM VÃO


foto mgrande/isis







Descalço tambem eu corri

desertos marés palavras e ventos

só para te ver

formosa duna





Colar de limos ao pescoço

quase vegetal colada às pedras





estavas de vigília em vão





porque o mar já tinha invadido

os bosques mais restritos da cidade

a luz inocente dos teus cabelos em chama





ou como se diz





já ardiam na praia

os nossos barcos preferidos





Descalço também eu corri

do ventre até à foz por todas as rotas

só para te ver

formosa duna





Estavas a dormir silvestre no chão

tão livre de fronteiras

por entre os meus dedos de areia





Estavas de vigília em vão

8 comentários:

©õllyß®y disse...

Descalça na areia minhas pegadas deixo...

Meu doce beijo

Maria disse...

Que forma bonita de "brincar" com as palavras...

Boa semana

Joshua disse...

Prazer em visitá-lo! Via PdP!

jrd disse...

A maré(-cheia) do desencontro?...

sonhadora disse...

Caminharei pelos trilhos da noite, sempre sonhando. Não deixarei que me destruam os meus sonhos ainda que digam que os não tenho.Será que não é um direito de todos nós?
Beijinhos embrulhados em abraços

un dress disse...

No oceano longo e macio

a síntese da tua nudez"


(re)conhece-te...encontrei na feira do livro...


beijO

Anónimo disse...

Eu duna
Invadida pelo mar
Continuo de virgília em vão.
Estava a dormir
Quando passaste.
Por isso
Continuo de virgília em vão
À espera do homem descalço.
Contemplo as cinzas
Dos nossos barcos preferidos
Que vagueiam agora
Nas águas dos rios e mares
Por onde correste.
Percorro todas as rotas
Mas não te encontro
Homem descalço!
Princesa

Mar Arável disse...

COLIBRY

Vou procurar


MARIA

A vida não se constroi com homens e mulheres tristes

JOSHUA

Mais visitas

JRD

Não há duas ondas iguais e ainda bem que existem marés

SONHADORA

Comanda o teu sonho mas nunca deixes de sonhar - acordada

UN DRESS

Estava lá à tua espera

ANÓNIMA

Tambem eu te procuro princesa